Blog Horizontes

março 30, 2011

O Blog da Horizontes Arquitetura mudou de cara e de endereço.

Acesse: http://horizontesarquitetura.blogspot.com/

Anúncios

Arquitetura Ainda que Tardia

novembro 16, 2010

A edição de Novembro 2010 da Revista AU publicou uma matéria, de autoria do arquiteto Fernando Lara, sobre projetos de intervenção em favelas. Os projetos da Horizontes Arquitetura para intervenção em duas favelas (Morro das Pedras e Pedreira Prado Lopes) aparecem com destaque. O texto compara a experiência do Brasil com a de outros países da América Latina, ressaltando a importância da presença do poder público e a necessidade de valorização dos espaços das favelas através da boa arquitetura.

“(…) Importante citar que Belo Horizonte chega agora ao 18o ano de continuidade administrativa e isso conta muito, porque não se faz nada significativo no espaço de apenas quatro anos (São Paulo que o diga). Entre dezenas de obras de infraestrutura foram criadas oportunidades para jovens arquitetos desenharem pequenos equipamentos públicos de apoio aos novos parques e áreas de lazer. Na favela Prado Lopes, a mais violenta da cidade, a transformação de becos em ruas (com toda a infraestrutura que uma rua devidamente implica) gera dezenas de pequenos espaços residuais onde o grupo Horizontes está projetando pocket-plazas, espaços de lazer ativo com poucos metros quadrados de área, alta permeabilidade e pisos sempre que possível inclinados para desencorajar a apropriação privada desses espaços agora qualificados. (…) Trabalhando em um ambiente precário, esses arquitetos têm conseguido reverter os problemas em uma arquitetura simples e barata, mas digna do seu nome. Trabalhar nas favelas implica lidar com uma comunidade desconfiada de qualquer iniciativa governamental cuja tradição é de repressão muito mais do que de respeito e investimento. ”

Para ler o texto completo clique aqui.


CONCURSO CAIXA-IAB 2006 –

junho 29, 2010

Em 2006 recebemos Menção Honrosa no “Concurso Público Nacional de Idéias e Soluções para Habitação Social no Brasil – Prêmio Caixa/Iab 2006”. O projeto foi inscrito na categoria “Lotes Urbanos de pequeno porte, propiciando tipologias multifamiliares de densidade média, sem utilização de elevadores”. O objetivo do concurso foi buscar idéias e soluções inovadoras para o problema do déficit habitacional brasileiro, principalmente para a população com faixa de renda familiar de até cinco salários mínimos.

MEMORIAL DESCRITIVO

O LUGAR. Palmas, capital de Tocantins, localiza-se no centro do Estado, à margem direita do Rio Tocantins, cercada pelas serras do Carmo e do Lajeado. Totalmente planejada com dese­nho urbano moderno, a cidade apresenta uma ocupação extremamente horizontal e ainda pouco adensada. A malha urbana é formada por largas avenidas delimitando superquadras, subdivididas por ruas perimetrais e alamedas que conformam quarteirões menores. Em cada superquadra coexistem zonas residenciais, comerciais, setores de equipamentos públicos, áreas de estacionamento e áreas verdes.

O terreno em questão, com área de 3384m², é bastante peculiar. Localizado no miolo de um quarteirão, é contornado por lotes residenciais uni-familiares, com ocupação praticamente de­finitiva, de padrão médio e altimetria média de 2 pavimentos.

A acessibilidade ao terreno é facilitada para automóveis através das grandes avenidas e ruas lindeiras à super-quadra e pelo transporte público. Devido ao relevo bastante suave da cidade, as principais formas de transporte em Palmas são motos e bicicletas, essa a mais viável, principalmente para as comunidades mais pobres. Já existem ciclovias implantadas e outras com previsão de implantação, inclusive na super-quadra onde se encontra o terreno. A entrada do terreno é feita por um lote perpendicular, que funciona como rua de acesso particular. A região do terreno conta com toda infra-estrutura básica (água, esgoto, energia, coleta de lixo) além de equipamentos públicos e comerciais (posto de saúde, posto policial, creche, super­mercado, comércio básico e escola).

A OCUPAÇÃO. O plano diretor de Palmas encontra-se em fase de revisão com participação popular e incentiva o adensamento maior nas áreas já parceladas, evitando a ampliação da ocupação urbana do território e o surgimento de periferias desorganizadas. Acompanhando essas diretrizes de ocupação, surge a proposta de um edifício com perfil volumétrico de alturas variáveis, equilíbrio entre a paisagem e a função social da terra, com adensamento ao mesmo tempo alto e criterioso, permitindo a liberação de áreas livres comunitárias no nível do solo e no topo do prédio.


A variação de volumes cria interseções e vazios, em pilotis, terraços, passarelas e escadas abertas que, além da diminuição da massa do edifício, privilegiam o espaço público, proporcionam visadas para a paisagem e ampliam a circulação do ar e o controle da insolação.

O EDIFÍCIO. O edifício, resolvido em 3 blocos (3 eixos), abriga 58 apartamentos, conectados por 5 escadas e 6 passarelas, e conforma um amplo pátio central, vazado no pilotis no eixo de acesso e aberto na extremidade para a área arborizada existente. O pátio, protegido em seu uso pela visibilidade garantida pelas janelas de todos os apartamentos que ali se abrem, é também espaço de estacionamento arborizado.

O terraço coletivo, acessado pelas escadas e passarelas dos diversos blocos, suaviza a altura do edifício e se abre em direção à vista do rio. As extremidades dos blocos são resolvidas em apartamentos duplex, otimizando o aproveitamento das dimensões do terreno.

AS UNIDADES. O programa arquitetônico é o mesmo em todas as unidades: 2 quartos, banheiro, sala, cozinha e área de serviço. As dimensões e o arranjo espacial, no entanto, buscam atender modos de morar variados, permitindo flexibilidade de uso e modificações futuras. A cozinha é integrada à sala, ampliando o espaço e economizando alvenaria, mas podendo ser fechada futuramente, dependendo do desejo de cada morador. A área de serviços, normalmente sub-valorizada em projetos habitacionais, foi redimensionada, funcionando como extensão da cozinha e também como varanda, podendo se articular à sala. A possibilidade de ser usada como espaço para atividades de geração de renda é, assim, ampliada.

CLIENTE: Caixa / IAB

LOCAL: Palmas, TO

DATA: 2006

AUTORES: Horizontes Arquitetura e Urbanismo (Gabriel Velloso da Rocha Pereira, Luiz Felipe de Farias e Marcelo Palhares Santiago), Maria Elisa Baptista e Matheus M. F. de Melo

COLABORADORES: Carlos Gomez, Thiago Vieira e Rafaela Ferreira


Festa fim de ano

dezembro 23, 2009

No dia 22 de dezembro todos os arquitetos e parceiros da Horizontes Arquitetura se reuniram para festejar o final de um ano de excelentes trabalhos.  Desejamos a todos um 2010 de muito sucesso!


Feliz Natal e 2010 de muito sucesso!

dezembro 17, 2009

A equipe da Horizontes deseja a todos um feliz Natal e 2010 de muito sucesso!


dia do arquiteto

dezembro 11, 2009

Parabéns aos arquitetos e todos os profissionais que contribuem para melhorar nossas cidades.


Nova sede

maio 20, 2009

horizontes 026HORIZONTES 066

Horizontes está funcionando em nova sede desde julho de 2008. A novo espaço mais de 100m², inclusive quintal. O endereço é Rua Capivari 304, conjunto 02, Serra, Belo Horizonte-MG. Seja bem vindo.